Menu Blog

Por se tratar de uma doença nova, cujos efeitos e consequências não são totalmente conhecidos, a Covid-19 tem sido tema de muitos estudos ao redor do mundo todo. Algumas pesquisas já descobriram, por exemplo, que o novo coronavírus produz um efeito devastador nas células nervosas, ou seja, os neurônios.

Em casos mais graves da doença, foram observados entupimentos de vasos, levando à ocorrência de acidente vascular cerebral (AVC), além de alterações na memória, no comportamento e na cognição.

Um longo artigo publicado no Alzheimer Disease Journal detalhou as fases da doença. Os primeiros danos acometem as células epiteliais do nariz e da boca, por isso tantas pessoas se queixam de perda de olfato e paladar.

Na segunda fase de comprometimento, o vírus desencadeia reações inflamatórias como o aumento de citocinas, começando nos pulmões e depois na corrente sanguínea, até acometer todos os órgãos do corpo humano. A chamada tempestade de citocinas causa pequenos ou grandes coágulos, conhecidos como derrames, no cérebro.

Na terceira fase, a tempestade de citocinas destrói a camada protetora dos vasos sanguíneos do cérebro, a barreira hematoencefálica. Como resultado, marcadores inflamatórios e partículas de vírus invadem o cérebro, podendo causar convulsão, confusão mental, encefalopatias e até levar o doente ao coma.

Para evitar quadros graves de Covid-19, é importante cultivar hábitos saudáveis, como não fumar, fazer exercícios físicos e ter uma alimentação balanceada. Além disso, a diminuição do risco cardíaco ajuda a manter um cérebro saudável e, por consequência, uma memória mais efetiva.

Alguns nutrientes são essenciais para a imunidade e a saúde do cérebro. Caso sua ingestão não seja garantida pela alimentação, a recomendação é suplementar. A seguir vamos falar sobre alguns dos nutrientes mais importantes para a saúde do corpo e da mente.

A vitamina B12, por exemplo, é necessária para a eritropoiese, ou seja, a produção de eritrócitos ou hemácias no sangue. Ajuda a manter o sistema nervoso e melhorar os impulsos nervosos, sendo, portanto, essencial para a parte cognitiva. Muitos idosos têm declínio cognitivo devido à falta de vitamina B12. Estudos sugerem, ainda, que a deficiência desse nutriente é responsável pelo encolhimento do cérebro.

A vitamina E, ou tocoferol, é lipossolúvel, fundamental nos processos anti-inflamatórios e como antioxidante. Além de fortalecer o sistema imune, ajuda a prevenir o acúmulo de placas ateroscleróticas e o desenvolvimento de doenças neurodegerativas como o Alzheimer.

As vitaminas do complexo B também são muito importantes. A B1 e a B5, ou ácido pantotênico, estão relacionadas ao bom funcionamento do sistema nervoso. A deficiência de vitamina B5 pode acarretar distúrbios mentais como ansiedade crônica e estresse, além de acarretar fadiga e fraqueza em todo o corpo.

O ômega 3, por sua vez, é uma classe de óleos saudáveis que fornecem energia rápida ao organismo, porque, ao contrário dos de cadeia longa, não são incorporados em quilomícrons e no VLDL nem circulam na corrente sanguínea como as outras gorduras, atuando beneficamente no perfil metabólico dos indivíduos. Além disso, fornece energia ao neurônio, melhorando os impulsos nervosos e, com isso, a cognição, ajudando a prevenir doenças neurodegenerativas como o Alzheimer.

Por fim, o triptofano é o aminoácido do bem-estar. Combate a depressão, a ansiedade e o estresse, melhorando o sono e a disposição.

Para garantir que esses nutrientes estejam disponíveis em níveis adequados no corpo, é recomendável tomar o ALZ Protect. Além de ser um suplemento alimentar, é um aliado para a saúde do cérebro, fornecendo nutrientes nesse momento tão delicado que estamos vivendo.

Gostou do post? Compartilhe

Leia também

Carregando Ambiente Seguro